Make your own free website on Tripod.com

 

 

Como se portar

barra.gif (4464 bytes)

 

Quero mais!

Onde ficam os talheres quando repetimos um prato? Se não há descansa-talheres, próprios para jantares informais, a opção mais natural é deixar a faca sobre a toalha, com o fio para dentro, à direita do prato, e o garfo à esquerda. Se ficar com pena de manchar a toalha, ao aproximar o prato da travessa para servir-se novamente, segure o garfo e a faca com a mão esquerda, sob a borda do prato. Quando é a dona da casa que serve, segure o prato com os talheres com a mão direita. Havendo descansa-talheres, descanse a faca à direita, com o fio para dentro, e à esquerda dela o garfo, virado para cima.

 

Durante a pausa

Ao fazer uma parada no meio da refeição para beber, conversar ou usar o guardanapo, deixe os talheres dentro do prato, em diagonal, o garfo à esquerda virado para baixo e a faca à direita, com o lado cortante voltado para dentro. É errado apoiar os cabos na mesa ou pousar apenas a faca na borda do prato.

 

Acabei!

Quando terminar de comer coloque os talheres paralelos sobre o prato. Tanto faz que seja na horizontal, na diagonal ou na vertical, mas mantenha a faca acima do garfo ou à direita dele. Se a sobremesa (um sorvete com frutas, por exemplo) foi servida de modo correto, isto é, numa taça sobre um pratinho, ao terminar de comer deixe a colher e o garfo no prato, a colher à direita e o garfinho à esquerda. Se não houver prato sob a taça, os talheres ficam sobre a mesa mesmo, à direita. Caso o doce tenha sido servido em um pratinho, ao final deixa-se a colher sobre ele na horizontal e coloca-se o garfinho dentro da colher. Também é correto pousá-los paralelos. Os talheres que não forem usados durante a refeição devem ser colocados dentro do prato, paralelos, quando você terminar de comer.

 

Guardanapo no colo e na mesa

A primeira coisa a fazer ao se sentar é colocar o guardanapo no colo. Se estiver engomado, mantenha-o dobrado na horizontal pelos vincos. Sempre que for levar o copo à boca, passe antes o guardanapo nos lábios. Caso você precise se levantar durante a refeição, coloque-o sobre a toalha, à esquerda do prato, sem dobrar. Quando terminar de comer, faça o mesmo. O guardanapo de papel é bem aceito no dia-a-dia ou para receber os amigos íntimos. Seu lugar também é no colo. No fim, nunca o deixe dentro do prato, e sim sobre a toalha, à esquerda do prato, como o de pano. Em ocasiões formais ou em restaurantes sofisticados, não é recomendável o uso do guardanapo de papel dentro do de tecido para poupá-lo das manchas de batom. Em casa, pode. Se você encontrar um guardanapo de papel dentro do de pano, use-o para absorver o excesso de batom na primeira vez que for secar os lábios. Depois, conserve-o dentro do de tecido, sobre o colo, e só utilize o de fora. Caiu no chão? Num restaurante, o melhor é esperar que o garçom se aproxime e fazer um sinal mostrando o guardanapo caído. Ele deve apanhá-lo e trocar por outro. Você só agradece. Na casa de amigos, cada um recolhe o seu e o recoloca sobre as pernas.

 

A vez dos canhotos

Canhotos que não conseguem cortar os alimentos com a faca na mão direita esperam que o primeiro prato seja servido e então, com naturalidade, trocam de lado os talheres e usam a faca na esquerda e o garfo na direita. Com os copos fazem a mesma coisa. Quando terminam de comer, deixam a faca à direita do garfo, dentro do prato servido, como fazem os destros. A anfitriã que vai receber um canhoto pode dispor os talheres como ele vai utilizá-los: colher de sopa e faca à esquerda e garfo à direita. É uma deferência ao convidado.

 

Pode fumar?

Jamais se acende um cigarro enquanto ainda houver outras pessoas comendo, pois o fumo interfere no sabor da comida. A regra vale mesmo que se esteja na ala de fumantes dos restaurantes. Na casa de amigos, cinzeiros à mesa indicam que se poderá fumar. Eles ficam acima do prato, à esquerda dele ou entre duas pessoas. Mas, se o anfitrião não toma a iniciativa, o convidado deve pedir licença para fazê-lo.

 

Devemos esperar?

Quando uma pessoa se levanta para atender ao telefone ou pegar algo, as demais não precisam parar de comer até ela voltar.

 

Onde ficam as mãos

Durante uma refeição, quando os talheres não estão sendo usados, o correto é deixar os antebraços na borda da mesa, nunca no colo. Também é possível pousar apenas um dos cotovelos na borda. As cadeiras de braço, muito comuns em restaurantes finos, podem servir como apoio. Enquanto se mastiga, seguram-se os talheres sobre o prato. Só se coloca mais comida no garfo depois que se terminou de mastigar. Se você está com uma colher de sobremesa ou de sopa na mão direita, não deixe a esquerda no colo ou no braço da cadeira. Apóie o pulso ou o antebraço esquerdo na borda da mesa.

 

Vinho na toalha

Se você esbarrou no copo e derramou vinho sobre a toalha, o melhor é pedir desculpas e esperar que o garçom ou a anfitriã ofereça uma solução. Pode-se também tomar a iniciativa de colocar um guardanapo sobre a mancha. Mais desagradável é sujar outro convidado. Nessa hora, cabe ao garçom ou à dona da casa trazer gelo num guardanapo. Se uma mulher virou o copo na roupa de outra, deve acompanhá-la ao banheiro e mandar-lhe flores no dia seguinte. A mesma gentileza das flores vale se o desastrado for um homem.

 

Alergia a alimentos

A simples menção à palavra camarão provoca coceira? Caso esteja num jantar em casa de amigos e o prato principal tiver o ingrediente, aceite apenas os acompanhamentos, sem fazer alarde. Se a anfitriã perceber, diga a verdade. Mas, se o problema é não gostar do que foi oferecido, peça para servirem pouco do prato principal e coma somente a guarnição. Para disfarçar, toque a comida com os talheres. Cabe aos anfitriões não chamar a atenção para isso e, sempre que possível, oferecer uma opção.

 

Folhinha indiscreta

O seu vizinho de mesa exibe um pedacinho de alface colado no dente ao sorrir? Mesmo que não tenham intimidade, não deixe de alertá-lo. Como não se usa palito em público, ele deverá ir ao banheiro.

 

Atchim!!

Não dá para segurar o espirro? Coloque a mão em concha sobre o nariz e os lábios e tente espirrar sem fazer barulho, mantendo a boca fechada. Caso seja imprescindível assoar o nariz durante a refeição, procure fazer o mínimo de ruído e cubra a mão direita, que estará com o lenço, com a esquerda (ou ao contrário, se for canhota).

 

Com licença, volto logo

Essa é a melhor saída para quando se precisa ir ao banheiro no meio de um jantar. Sempre discreta, peça licença à pessoa sentada ao seu lado, tomando o cuidado de não interrompê-la se ela estiver falando.

 

Superstição à mesa

Dizem os supersticiosos que uma mesa com treze pessoas traz má sorte a um dos convidados. Isso acabou virando regra de etiqueta: treze lugares, jamais. Quando ela não é levada em conta, cabe ao supersticioso agüentar firme, já que não é possível exigir dos anfitriões que montem mais uma mesa para duas ou três pessoas. Outra crendice corrente é a de que o saleiro não deve ser passado de mão em mão, pois daria azar a quem o pegou por último. A fim de evitar constrangimento, a pessoa que se serviu do sal deve pousá-lo sobre a mesa para que o supersticioso o apanhe. Durante a refeição, podem-se comentar as superstições próprias e alheias, desde que com bom humor.

 

Comidas que esticam

Sabe o queijo que estica quando mordemos o pastel, o misto-quente ou a pizza? A melhor saída para evitar situações embaraçosas é comer esses alimentos com garfo e faca, cortando o excesso de queijo. Quando for possível, enrole a parte esticada com o próprio garfo, como se faz com o macarrão. Agora, se você mordeu e o queijo esticou, o melhor é cobrir a boca com um guardanapo e usá-lo para remover o excesso de queijo da maneira mais discreta possível.

 

Molho no prato

Em mesas muito formais, passar o pão no prato para recolher o restinho do molho não é adequado. Mas, se houver mais intimidade, esse gesto é permitido e representa um elogio ao cozinheiro: o molho estava tão bom que não quisemos desperdiçar nem um pouquinho! Não se deve pegar o pão com a mão; espete-o com o garfo.

 

Pão do couvert

O pãozinho do couvert é partido sempre com os dedos. A faquinha serve apenas para passar a manteiga ou o patê no pedaço de pão.

 

O que fazer com o espetinho

Cada pessoa usa sempre o mesmo. Depois de levar o queijo ou o petisco à boca, o correto é ficar segurando o espeto ou, se houver um pratinho, deixá-lo pousado até o momento de se pegá-lo de novo para servir-se de outra porção.

 

Tomando sopa

Encha a colher de sopa inclinando-a da borda do prato mais próxima a você em direção à mais distante. Sorva o líquido pela lateral da colher, nunca pela ponta. Se estiver muito quente, mexa suavemente, mas sem soprar. Quando não estiver segurando a colher, deixe-a dentro do prato fundo, não sobre o sous-plat ou sobre o prato raso (um dos dois deve estar sob o prato fundo). Caso a sopa seja servida em taça de consomê, a colher deve ficar sobre o pires que a acompanha. É deselegante virar o prato de sopa para tomar o líquido até a última gota.

 

Difíceis de pegar

Ao colocar no garfo ervilha, arroz, salada e outros alimentos servidos em pedacinhos, mantenha-o virado para cima e, com a faca em diagonal, empurre a comida até o garfo.Alimentos como carne e peixe são fixados com o garfo e partidos com a faca. Para servir-se de purês, suflês e outras receitas pastosas, vire o garfo para baixo e nas costas dele pressione levemente com a faca uma pequena porção do alimento.

 

Espinha de peixe

Ao mastigar um peixe com espinha não perca a classe. A forma mais sutil de se livrar dela é cobrir a boca com a mão esquerda em forma de concha, pegar a espinha com os dedos polegar e indicador e colocá-la num canto do prato. Caso ela seja muito pequena e difícil de segurar, rejeite uma pequena porção do peixe com a espinha no garfo, sempre cobrindo a boca, e deixe-a no prato. Tome o cuidado de escondê-la com batata, arroz ou com um pedacinho do próprio peixe.

 

Azeitona com caroço na empadinha

Coma a azeitona, cubra a boca com a mão esquerda em concha, leve o garfo até os lábios para recolher o caroço e coloque-o no prato. Se isso acontecer num coquetel, cubra a boca com a mão em concha e pegue o caroço com o polegar e o indicador. Depois embrulhe-o no guardanapo de papel.

 

Talharim teimoso

Você enrola, enrola, mas os fios da massa parecem não ter fim? Nesses casos, jamais use a faca. O correto é enrolá-los e depois parti-los com a lateral do garfo. O mesmo vale para aquele fiozinho que insiste em ficar dependurado. E, se ainda restar um único fio solto no prato, a saída é enrolá-lo no garfo mesmo sozinho. Massas que são apresentadas em formato grande, como canelones, também devem ser partidas com o garfo.

 

Para comer

Tanto a azeitona como a fruta que enfeitam a borda do copo de um drinque podem ser comidas. O melhor é fazê-lo rapidamente para que não se torne incômodo tomar a bebida. Espete-a com um palito plástico especial para drinque ou segure o palito em que está fixada e então leve-a à boca.

 

barra.gif (4464 bytes)

voltar.gif (1377 bytes)